Grande Sertão: Veredas

Num post aí pra trás, já tinha dito que não se dá livro de presente sem dedicatória. É pior que dar presente sem embrulho, é tipo dar um beijo sem um abraço. E hoje, por indicação, descobri um tumblr que confirma minha afirmação. O tumblr reúne fotos de livros com dedicatórias. Junto, o contexto de cada uma das dedicatórias. Uma mais bonita que a outra.

Daí me lembrei de um livro que me marcou não só pelo enredo, mas pela dedicatória e a história por trás dela, Grande Sertão: Veredas.

A história – da dedicatória, não do livro – é mais ou menos assim: no final 2008, preparava-me para um intercâmbio em outro país e passaria o natal fora. Estava no shopping com minha mãe, poucos dias antes da viagem, quando ela me disse: “vamos na livraria, vou comprar seu presente de natal”. Presente + adiantado + livro. Independente do que fosse, já ficaria feliz.

Daí minha mãe aparece com duas edições da obra mais famosa de Guimarães Rosa e pergunta: “qual você quer?”. Uma edição era linda, com belas ilustrações, um poema de Drummond e uma introdução de Paulo Rónai, mas mais cara. A outra, meio feia, dessas baratinhas pra se ler na escola. Perguntei: “posso escolher mesmo?”. Frente ao aceno afirmativo, apontei pra edição mais carinha.

Dias se passam e lá vou eu para os Estados Unidos com o livro na mala. Chegando lá, acabei lendo outros livros que tinha levado do Brasil, alguns que tinha comprado por lá, e nada de começar o dito cujo. Não tinha nem tirado do embrulho. Com os poucos telefonemas que recebia do Brasil, vinha a pergunta: “já começou a ler?”. No início, fui enrolando, dizendo que iria começar. Depois acabei inventando que já tinha começado – até falei que estava gostando – mas ainda não tinha tomado a coragem necessária para tanto.

Chegou num ponto insustentável e, poucas semanas antes voltar, comecei logo o livro, pois sabia que provavelmente seria perguntada sobre a história quando voltasse. Passei pelas primeiras páginas áridas com um pouco de sofrimento. Que diabos esse povo tava falando? Fui avançando aos tropeços, mesmo sem entender algumas partes.

Mas sabe aqueles momentos em que, para descansar da leitura, você começa a ler a sinopse, a introdução, a orelha do livro? Pois então, numa dessas, abri a orelha do livro e o que encontrei senão uma dedicatória da minha mãe? Foi tão incrível descobrir aquela dedicatória num momento em que eu já estava prestes a voltar, já sentindo aquela saudade dupla que só sentimos em términos de viagem! Ainda mais uma tão bonita!

Adoro a assinatura da minha mãe!

Sei que, depois disso, o livro começou a fazer mais sentido e foi muito mais fácil entender o jeito falado de escrever. Tipo quando a gente tá aprendendo uma língua nova com muita dificuldade, mas, de repente, vem aquele “click” de compreensão que nos faz omeçar a entender a dinâmica da língua. Provavelmente, esse click da minha leitura tem mais a ver com o ponto em que eu já estava do livro do que com a descoberta da dedicatória, mas impossível não perceber que elas aconteceram simultaneamente.

Enfim, sei que é um dos melhores livros que já li, ainda mais porque não tinha ideia do se passava na história e nem noção do final surpreendente que estava por vir. E ainda por cima, dado com tanto carinho.

Ah, pra quem quiser bisbolhotar outras dedicatórias, o tumblr é esse: http://eutededico.tumblr.com

O que? Grande Sertão: Veredas

Quando? A minha é de2008, aprimeira, de XXXX

Quem? João Guimarães Rosa

Páginas? 624

Anúncios

7 comentários sobre “Grande Sertão: Veredas

  1. Lulu, já dizia Guimarães, o que a vida quer da gente é coragem! Quando você tomar a sua, me conta o que achou!!!

    E Ju, adoro ser responsável pela distração dos outros =)

    “O correr da vida embrulha tudo.
    A vida é assim: esquenta e esfria,
    aperta e daí afrouxa,
    sossega e depois desinquieta.
    O que ela quer da gente é coragem”

  2. Já tinha lido que tinha que escrever dedicatórias para livros por aqui e acabei de lembrar que o seu livro de aniversário foi dado sem…
    ooops, hueha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s