A peste

ACPodia ser um ator hollywoodiano, mas é um escritor francês nascido na Argélia

 

 

Em um povoado fictício, de uma hora para outra, ratos começam a aparecer mortos. Aos borbotões. Era apenas um prenúncio do que estava por vir: a peste.

Depois dos ratos foram os homens e mulheres. As pessoas começaram a morrer independente de todas as medidas tomadas pelos médicos do local. No início morriam centenas por mês.  Soros, medidas profiláticas, quarentena. As pessoas continuaram a morrer. Agora, centenas todos os dias. A cidade foi fechada. Quem estava fora não podia entrar, quem estava dentro não podia sair. Escolas se transformaram em hospitais. Estádios se transformaram em hospitais. A cidade se transformou em um grande hospital.

Com as portas da cidade fechadas, produtos começavam a faltar. Com a falta aparece o tráfico, o suborno. Se a princípio a peste trazia a igualdade (não poupava ninguém, matava ricos, pobres, adultos, crianças) aos poucos trouxe mais desigualdade. Aos ricos era possível dar um jeitinho para se comunicar com quem estava fora ou para adquirir artigos de luxo. Aos pobres: a mais completa miséria.

Durante a peste, o tempo parou. Na espera de que a peste passasse, a cidade parou de fazer planos. Qualquer medida, sonho, ação estava suspensa para quando a peste passasse. “É preciso dizer que a peste suprimira em todos o amor e a amizade. Porque o amor exige um pouco de futuro – e já não havia para nós senão instantes”, explica o narrador da história.

E o que é a peste de Albert Camus senão a vida nossa de cada dia?

A peste sou eu, é você. É a pessoa que está esperando uma reviravolta para tomar as rédeas da própria vida. É o cidadão que pactua com as desigualdades da sua cidade. É o cara que se impede de fazer algo, que se impõe barreiras (tipo: sofre de saudade da família ou da pessoa amada, mas ele mesmo quem escolheu viver distante. Ou, reclama da falta de tempo sendo que ele mesmo atulhou a vida de tarefas…improdutivas).

camus-pesteO que? A peste

Quem? Albert Camus

Quando? 1972

Páginas? 185

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s